Segunda-feira, 19 de Setembro de 2011

Parece que há piores que eu

Depois de saber que este cantinho está em destaque, fiquei com a certeza que há gente mais desalinhada e com devaneios maiores que os meus.
Agora resta-me agradecer quem me felecitou, e quem ainda tem paciencia para me ler.
publicado por eu ando às voltas às 15:40
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Domingo, 18 de Setembro de 2011

Explicações no minimo esquisitas

"O encontro com a empregada de hotel foi um desvio moral" - Dominique Strauss Khan

Maneira simpática de dizer que saltou à cueca sem consentimento.

 

"A Madeira endividou-se para se defender" - Alberto João Jardim

Eles até estavam a ser atacados e devia de ser pelo Strauss Khan. Assim tiveram de se defender do ataque de uma banana irrequieta que ameaçava o buraco madeirense.

publicado por eu ando às voltas às 20:02
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

John Q

Até que ponto vai um homem para salvar um filho. Foi isso que revi à alguns dias neste filme com Denzel Washington, que apesar de já o ter visto conseguindo manter-me de novo colado ao sofá. Um filme que retrata o amor de um pai e que critica o sistema de saúde dos Estados Unidos.

 
publicado por eu ando às voltas às 17:09
link do post | comentar | favorito

Viva os espertos

Comunica-me um pouco com os nervos quando, pessoas que não têm responsabilidade numa certa área em certo momento, se disponham a resolver problemas que outros teriam de o fazer. Mas pior é que esses mesmo problemas continuam por resolver, coisa que não teria acontecido se o responsável não tivesse sido ultrapassado.

Vamos por partes. À 8 meses, numa reunião, foram apresentados uns orçamentos para uma reparação de algo que nem tinha sido comunicado a todos os outros interessados. Ora quando numa comunidade de oito pessoas só duas tinham conhecimento de que seriam necessárias reparações, e que antes de comunicarem aos restantes, se adiantaram e pedir orçamentos, já deixa um pouco aborrecido, mas nada que não se ultrapasse pela verdadeira necessidade das obras. Mas se depois de se decidir qual o orçamento a aprovar, um de dispõe a tratar da entrega da obra e de todos os papeis necessários, com o argumento de que tinha mais tempo, sendo verdade, que a pessoa que deveria fazer, e mesmo assim ao fim de 8 meses, e com o verão quase a terminar e o raio da obra nem sequer começou, acaba por tirar a paciência até a um santo.

Como essa responsabilidade nem era minha, porque se fosse ele nunca se teria intrometido, nem o será para o ano que vem, porque senão já teria havido chaticesses, porque berbicachos desses não recebo de herança.

tags:
publicado por eu ando às voltas às 16:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

E porque hoje é domingo....

..... e não me apetece fazer nada

 

publicado por eu ando às voltas às 14:21
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Setembro de 2011

A evolução dos tempos

Diz a avó à neta:

"Eu com a tua idade já trabalhava."

 

Responde a neta:

"Eu com a tua idade ainda vou estar a trabalhar."

publicado por eu ando às voltas às 19:06
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Cristiano Ronaldo

Ele é de fato (ena, olha eu a usar a nova grafia) um grande jogador, para mim o melhor, sim falta-lhe humildade e por vezes até roça a arrogância, mas o que é certo é que não liga a criticas e a assobios, usando-os até como motivação. Assobiem e ele corre mais, gritem por Messi e ele corre e marca. Mas o talento que tem na bola, falta-lhe nas palavras, na humildade e saem-lhe destas.

publicado por eu ando às voltas às 12:54
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

A confirmação

Agora é que estou convencido que estou na profissão errada.

tags:
publicado por eu ando às voltas às 12:37
link do post | comentar | favorito

Finalmente a reclamação

Já estava a ficar desiludido pela reclamação não chegar aos meus serviços. Como contei aqui à dias, o Sr. Canudo finalmente apresentou a queixa. Pela demora até já o tomava por ser só fogo de vista e de ladrar e não morder. Claro que compôs a coisa à maneira dele, dizendo que nem tento fazer a entrega. Mas como não tento eu fazer a entrega se até o apanhei lá no escritório?!?! E quando não o apanho, encontro lá as suas empregadas. Tem canudo mas pouca esperteza. Mas como aqui o je se adiantou, e antes de ele a fazer já eu tinha informado a empresa do sucedido. Logo, Sr. Arrogante, a sua reclamação nem no poste bate, passa completamente ao lado. Podes tentar morder, mas torna-se dificil com o açaime que te coloquei.

publicado por eu ando às voltas às 12:23
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011

Alguns acidentes

Tenho tido sorte nos acidentes que vou tendo na estrada, sem me aleijar, nem haver quem se aleije, e por nunca ter tido culpa, mas nessas alturas há sempre alguém que me testa a paciência. A sorte é que eu acabo por manter uma calma aparente ou controlada, para depois explodir longe.

Ora quando alguns anos atrás um gajo me dá uma porrada no carro deixando impróprio para consumo, sendo o arranjo maior que o valor dele, sai do carro, pergunta se estamos todos bem, e diz, para acalmar os que estavam no meu carro:

- "Não se preocupe que tenho seguro contra todos os riscos.".

Depois de inspirar bem fundo, olho e digo:

- "Isso só lhe beneficia, a mim o seu seguro pagaria sempre."

Mas pior foi mesmo o ano passado, quando tinha eu a mota à dois meses, um velho logo de manhã se atravessa à minha frente e mesmo tentado desviar não consigo evitar o embate, passando de raspão no carro, e ainda hoje sem saber como mantive a mota de pé. Depois de parar, olhar para trás, vendo o gajo a arrancar, só penso "não estás a ter boa ideia" e toca a arrancar atrás dele. Mas afinal foi só para encostar, mas mesmo assim não gostei. Parei, saí e tirei o capacete para não me dar nenhuma tentação de lhe dar uma cabeçada, a uns metros de distancia, não fosse dar a vontade de lhe dar ao mínimo comentário, mas perto o suficiente para lá chegar rápido.

Começa logo por dizer que está com pressa se podiamos resolver isto mais tarde. Ora eu que quase vi o alcatrão mais perto não gostei da opção. "Só saímos daqui com as coisas resolvidas" disse eu.

- "Eh pá, mas eu estou  atrasado."

- "Eu também, graças a si, mas vamos resolver já."

A certa altura ainda atira:

- "Você podia ter-se desviado mais!"

- "Está-se a passar. Acha que tenho algum gosto arriscar este corpinho, indo contra o seu carro ou lambendo o chão?" (ainda bem que o capacete não estava na mão)

Ainda tentou mais algumas vezes, que a paciência começava a acabar, mas lá começámos a preencher a declaração amigável. Mas enquanto eu preenchia, ele não parava de se queixar que não tinha confiado nele:

- "Mas eu conheço-o de algum lado para confiar. "

Mas a boca não fechava, e que podíamos ter resolvido isto mais tarde:

- "Mas vai fechar a matraca e deixar-me preencher isto, para nos despacharmos ou vai continuar a matraquear. Eu já estou mesmo atrasado e não me importa as horas a que chego agora, vai-se calar ou não?"

Quando na descrição do acidente digo que se deve escrever, que não parou no cruzamento, desrespeitando a prioridade, vindo bater em mim, ele diz que não tinha sido ele a bater mas que tinha sido eu (mais uma vez teve sorte do capacete não estar à mão) respondo em voz tom ainda mais ríspido que até agora tinha sido:

-"Oh, c@r@lho! E que não parou no cruzamento, desrespeitando a prioridade, ficando parado no meio da faixa de rodagem fazendo que eu não conseguisse evitar o embate. Está bom? Acha que lhe vai fazer diferença no seu seguro?" Lá aceitou, assinou  e levou o duplicado. Sim porque o original fiquei eu. A experiencia diz-me para ficar com o original, porque os duplicados nunca ficam tão nítidos.

Declaração entregue logo no próprio dia no meu mediador, ao qual como normal me dá a cópia do documento que entreguei.

Dias mais tarde ligam do mediador dele a perguntar se já tinha entregue a declaração e a pedir uma cópia já que não o duplicado para variar não estava nítido.

Ao apresentar a cópia, bela da senhora, pega nela e muito gentilmente agradece, pega e prepara-se para arquivá-la.

- "Oh minha senhora, essa cópia é minha. Se quer uma, tire-a. Só me calha disto."

publicado por eu ando às voltas às 17:31
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Põe gelo que isso passa

. E por hoje é tudo

. Os pais fazem sexo

. Vamos fazer um exercício

. Esta época começa estranh...

. Piano Man

. Dizem que a terra tremeu

. Moça Esquiva

. Alexis Tsipras no 5 para ...

. Garantidamente não é para...

.arquivos

. Março 2016

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

.tags

. todas as tags

.favorito

. Sms...."Bom dia"

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds